top of page

Como as clínicas e consultórios podem se adaptar à era digital e ter sucesso na teleconsulta?


Saber se adaptar à era digital é fundamental para negócios dos mais variados segmentos, o que inclui as clínicas e consultórios médicos. A tecnologia faz parte do cotidiano das pessoas e elas procuram maneiras de facilitar seu dia a dia.


Uma das maiores novidades dos últimos anos foi a teleconsulta, uma modalidade em que o paciente pode se consultar com o profissional da saúde, por meio de um dispositivo móvel, de qualquer local do planeta, basta apenas uma conexão com a internet.


Isso está totalmente de acordo com a realidade atual porque as pessoas procuram informações dos mais variados tipos na web, mais precisamente, no Google. Dentre essas informações estão assuntos relacionados à saúde.


É muito comum ver usuários procurando doenças ou sintomas nos mecanismos de busca, bem como endereço, telefone e outros dados de médicos e estabelecimentos. Com base nisso, já dá para ter uma ideia da importância de se adaptar à era digital.


No entanto, antes de começar a providenciar as estratégias e mudanças, primeiro é necessário entender a importância das clínicas digitais, de que maneira esses estabelecimentos podem usar as redes sociais e entender o que é teleconsulta.


Importância das clínicas digitais


De acordo com o próprio Google, os usuários fazem mais de uma consulta por dia, o que significa que os usuários já entenderam a facilidade de usar seus dispositivos para esclarecer qualquer tipo de dúvida.


O marketing digital surgiu justamente com o propósito de ajudar empresas e profissionais a se posicionarem no topo dos resultados, o que inclui médicos e estabelecimentos do setor.


Para um fabricante de box truss q50 é uma forma de estabelecer um contato seguro, oferecer respostas para seus clientes e com isso construir uma relação promissora. Da mesma forma, um hospital pode partir desse princípio.


Digitalizar a clínica é importante para que as pessoas possam conhecer o trabalho oferecido e quais são os diferenciais que destacam o estabelecimento de seus concorrentes.


Existe a possibilidade de promover atividades específicas que dificilmente seriam visíveis para as pessoas em nível local. Também é fundamental ressaltar que a propaganda boca a boca já não é mais tão eficaz para os médicos.


Além disso, de nada adianta criar um pequeno site ou uma página em determinada rede social se essas plataformas não forem atualizadas constantemente.


Uma clínica digital é aquela que desenvolve um trabalho sério e comprometido com os canais da web, considerando as necessidades do estabelecimento e de seu público.


Uso das redes sociais por clínicas e consultórios


As redes sociais são plataformas versáteis e que podem ser usadas por qualquer tipo de negócio, como no caso de uma clínica especializada em exame toxicológico admissional CLT.


São ótimas para destacar a organização e ainda melhorar o atendimento e a comunicação.


Entretanto, para fazer um uso realmente produtivo desses canais, é crucial investir em algumas práticas, como:


Definir um objetivo


A primeira coisa que o médico ou estabelecimento precisa definir é o objetivo de suas estratégias nas redes sociais. É necessário pensar, por exemplo, no tipo de paciente que deseja atrair e o perfil de pessoa para qual os serviços são mais indicados.


É essencial determinar quem são os indivíduos com mais chances de agendar uma consulta e a partir disso pensar em estratégias assertivas para atrair esse público.


Assim, as ações terão linguagem direcionada, conteúdos interessantes e informações realmente relevantes para a audiência.


Escolher as plataformas mais interessantes


Existe uma grande quantidade de redes sociais na internet, mas no mundo todo, as plataformas mais populares entre os usuários são:

  • Facebook;

  • Instagram;

  • Twitter;

  • LinkedIn;

  • YouTube.

No entanto, além de saber quais são essas plataformas, é importante entender que cada uma possui seu próprio esquema de funcionamento, assim sendo, não existe uma opção melhor ou pior.


Um consultório de psicopedagogia precisa olhar para o estabelecimento e para o público que definiu na etapa anterior.


Ao fazer isso, o profissional saberá em quais redes sociais está o potencial paciente, quais canais ele mais utiliza, os tipos de mídia que prefere e os conteúdos mais interessantes para ele.


Criar um calendário editorial


A clínica precisa pensar no que vai falar para seus pacientes atuais e para as pessoas que pretende atrair. Também vai definir os tipos de conteúdo que vai publicar, assuntos e temas que serão abordados e assim criar um calendário editorial.


O calendário vai organizar postagens, vídeos e artigos do blog, de modo que toda essa produção seja consistente, organizada e com pautas variadas. Só assim será possível manter o foco em temas relevantes e compatíveis com os objetivos propostos.


Se tudo isso não for feito, o trabalho adquire uma característica improvisada e aleatória que não traz nenhum resultado positivo.


Determinar a frequência das publicações


Uma empresa de terceirização de limpeza deve determinar a frequência das publicações, com base nas características de seu público, e a mesma coisa deve ser feita pela clínica.


A frequência das postagens é indispensável para o público porque, quando conteúdos novos são postados regularmente, as pessoas adquirem o hábito de acompanhar os canais do médico e vão se lembrar constantemente do consultório.


Esse processo também é muito importante para o algoritmo das plataformas, visto que as postagens regulares fazem com que os algoritmos das redes sociais comecem a enxergar o material como algo relevante, o que aumenta a sua distribuição.


Só que mesmo que a atualização seja necessária, não significa que a clínica deva reproduzir conteúdos o tempo inteiro, visto que o mais importante é a qualidade desses materiais.


Planejar as interações


Um fabricante de bolsa de pano personalizada planeja o tipo de interação que deseja ter com seus seguidores nas redes sociais, algo crucial para qualquer estratégia de marketing.


O médico não tem tempo de cuidar de tudo isso sozinho, por essa razão, precisa escolher uma pessoa que será responsável por interagir com os seguidores, e é indispensável que ela saiba usar os recursos da mídia.


A clínica pode responder nos comentários ou pelo messenger, direct, entre outros canais.


Outro ponto indispensável é determinar a frequência das respostas e saber se posicionar diante de reclamações e críticas.


Fazer anúncios


A clínica pode criar anúncios direcionados para pessoas que estão prestes a agendar uma consulta, algo que traz excelentes benefícios para o estabelecimento.


Se a estratégia de anúncios for bem trabalhada, por meio do uso de textos e imagens bem trabalhados, a quantidade de pessoas que vai se interessar em fazer um agendamento é muito maior.


Esse processo é muito vantajoso porque as redes sociais possuem perfis detalhados dos usuários, de acordo com informações como perfil socioeconômico, interesses, gênero, localização e por aí vai.


Definir métricas

Um fabricante de estrutura de metal para telhado consegue aproveitar suas estratégias nas redes sociais porque define métricas que são acompanhadas, e assim avalia os resultados obtidos.


O médico também precisa delas para saber se a clínica é realmente capaz de trazer pacientes, além de corrigir as mães que não estejam trazendo os resultados esperados.


O que é teleconsulta?


Outra facilidade muito procurada pelos pacientes é a teleconsulta, uma vez que ela facilita muito a rotina das pessoas. Seu conceito nada mais é do que um atendimento remoto que ocorre por meio de tecnologias online.


Assim como uma pessoa procura sobre aluguel impressora preço no Google e pode enviar uma mensagem de WhatsApp para uma empresa que forneça esse serviço, o médico também pode atender seus pacientes pela internet.


Vários recursos são usados nesse processo, como a videoconferência, aplicativos de videochamadas, smartphones, tablets, computadores e assim por diante.


A teleconsulta pode ser entre médicos, quando o profissional precisa da assistência de um especialista ou até mesmo uma segunda opinião sobre um diagnóstico.


Além disso, pode esclarecer dúvidas sobre medicamentos, como determinado procedimento deve ser realizado, entre outras questões pertinentes.


A teleconsulta mais comum é entre médico e paciente, que ocorre sem a mediação de outro profissional da saúde. Ocorre por meio de interação imediata e a resposta é fornecida rapidamente.


Mas um estabelecimento de exame clínico ocupacional também pode fazer a teleconsulta assíncrona, que acontece em horários diferentes e não depende necessariamente da interação entre médico e paciente.


Considerações finais


As clínicas médicas e profissionais da saúde precisam se digitalizar porque a tendência é que a tecnologia e a internet façam parte da vida das pessoas em muitos sentidos, trazendo facilidades para o cotidiano.


São recursos que facilitam os procedimentos médicos, promovendo saúde e tornando os cuidados mais acessíveis para pessoas de qualquer lugar do mundo. Além disso, existem plataformas que melhoram a comunicação, como as redes sociais.


O que cabe aos profissionais da saúde é modernizarem seu atendimento para que, assim, continuem relevantes e cuidando da saúde das pessoas.


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page