Design Thinking: O que é e suas etapas


Inovar e encontrar formas criativas para solucionar problemas corriqueiros dentro de uma empresa é um dos aspectos mais importantes na sua trajetória, e isso envolve a estruturação de um Design Thinking.


É por isso que a maioria dos cargos que envolvem tomadas de decisão é composta por pessoas criativas e que tenham um raciocínio crítico.


Portanto, a empresa tem a obrigação de proporcionar aos seus colaboradores as condições necessárias para que esse processo ocorra.


O que é design thinking?


Design thinking é o termo utilizado para se referir ao processo de pensamento crítico e criativo no sentido de possibilitar a organização de ideias, a fim de que este estimule as tomadas de decisão e a busca por conhecimento.


Não é um método específico que carrega consigo uma fórmula mágica de implantação, mas uma abordagem em que se cria condições necessárias que visam o aumento da formação de insights e de suas aplicações práticas.


Essa abordagem faz com que esse processo seja realizado de maneira coletiva e colaborativa, reunindo o máximo possível de visões diferentes sobre uma tela protetora para piscina, por exemplo.


Suas aplicações são variadas, e entre as empresas, é muito comum utilizar essa abordagem para encontrar soluções dos mais diversos problemas. A partir dessa visão diferenciada é possível alcançar uma compreensão mais completa do problema.


Outra forma comum de utilizar o design thinking é na elaboração de novos produtos e serviços, reunindo talentos multidisciplinares; ou seja, os representantes de todas as áreas da empresa agregam valor ao produto em todos os quesitos.


Dessa forma, uma empresa de controlador de acesso aumenta suas chances de atingir o sucesso de suas metas.


Independentemente do objetivo, a aplicação dessa metodologia implica um bom levantamento e cotejo das especificidades de uma empresa, visto que cada caso é um caso e que cada empresa responde diferentemente ao método


A importância do design thinking


O Design Thinking é mais do que uma questão estética de um produto e do marketing realizado por meio dele.


Ele é importante, pois traz consigo uma abordagem criativa e crítica, um novo conceito que produz inovação e vem sendo cada vez mais utilizado em empresas de conexão articulada para corrimão, por exemplo.


Ele permite um planejamento mais agilizado e melhor estruturado a empresas de vários tipos, e a eficácia dessa metodologia já é comprovada em muitas empresas renomadas.


Design Thinking, do inglês, é frequentemente traduzido como “pensamento de design”. O próprio nome já revela esse processo de abordagem diferenciada vinda dos colaboradores, otimizando assim os processos de trabalho do modelo de negócio de bipap hospitalar.


Portanto, essa diferenciação de visões e conceitos tornam o Design Thinking extremamente importante às empresas que querem aprimorar e inovar os seus produtos, além de, obviamente, levá-los a um bom posicionamento no mercado.


Quais são os pilares do Design Thinking?


A proposta do Design Thinking é amparada por três pilares essenciais, que auxiliam a compreensão dos problemas, no modo como lidar com os obstáculos e na análise e experimentação de novas soluções.


O primeiro pilar do Design Thinking é a empatia, que nada mais é do que a capacidade de entender o sentimento ou a reação de outra pessoa, colocando-se no lugar dela.


Isso é essencial para entendermos as suas experiências pessoais, caminhos vividos e contextos sociais, nos quais foram registradas as suas verdadeiras histórias de vida, mas em condições ditadas pela sociedade.


Somente dessa maneira é que se pode aprofundar nas suas necessidades, desejos e limitações, adquirindo assim uma visão multidisciplinar.


O segundo pilar é a colaboração, ou seja, agir com outra pessoa para obter determinados resultados, somando as experiências no âmbito coletivo (a co-criação como a soma dessas experiências).


No Design Thinking não existe o chamado “gênio solitário” que recebe inspiração divina e sai criando do nada soluções mágicas e surpreendentes.


É impossível que apenas uma pessoa tenha tido as melhores experiências e insights sobre demarcação estacionamento, trazendo uma solução inovadora para um tipo de problema específico que envolve essa circunstância.


Toda ideia que traz inovação é resultado de um profundo amadurecimento em todas as perspectivas de compartilhamento, soma e multiplicação de uma solução. .


O terceiro pilar é o da experimentação, que vem da prática, da análise e da observação de uma hipótese feita em um determinado campo, das quais pode-se extrair um processo criativo passível de aplicação prática no mundo real.


Isso ocorre com pessoas em diferentes situações, colhendo feedbacks e transformando as ideias em soluções o mais rápido possível.


Inovar está diretamente ligado a criação de soluções novas, que resolvam os problemas com manutenção imac de maneira eficaz, nunca pensadas anteriormente.


Experimentar significa descobrir essas novas soluções, para evitar grandes erros, conforme compreendem-se os pequenos erros, corrigindo-os constantemente.


Quais são as etapas do design thinking?


Todo processo que busca a solução de um problema precisa, na maioria das vezes, começar com o entendimento total do obstáculo a ser superado.


Depois da análise de possíveis soluções, vem a aplicação e todo esse processo do design thinking é dividido em 4 etapas.

  • Imersão;

  • Ideação;

  • Prototipação;

  • Desenvolvimento.