Marca nominativa, figurativa ou mista? Descubra qual a melhor para seu negócio!


A marca nominativa, figurativa ou mista têm a capacidade de realizar a conexão entre consumidor e produto.


A imagem de uma empresa é extremamente importante para conquistar clientes e garantir bons resultados de vendas.


Toda marca de letreiros em alto relevo gera sucesso para o negócio e precisa atender as necessidades do consumidor, garantindo-lhe satisfação e uma boa experiência quando o produto é escolhido.


As marcas devem representar os valores da empresa, e a sua imagem deve transmitir exatamente ao que o negócio se propõe, sendo condizente com o que o cliente espera. Por isso, o posicionamento da empresa precisa estar bem definido.


Como construir uma marca


É necessário que uma pesquisa seja feita com clientes e potenciais clientes, bem como com parceiros e funcionários para estabelecer qual imagem é melhor para transmitir a mensagem de esquadrias de alumínio para box de banheiro.


A lista abaixo dá algumas dicas de como construir uma marca nominativa, figurativa ou mista, pois as diretrizes se adequam aos três tipos, tais como:

  • A estratégia e posicionamento empresarial devem estar bem definidas;

  • O desenho da marca precisa ser comunicativo;

  • A marca precisa ter identidade verbal e visual;

  • É necessário planejamento para ativar a marca;

  • A gestão deve estar alinhada entre produto e ambiente.

Dito isso, é preciso entender os passos para trilhar esse caminho voltado ao fortalecimento da marca.


Como registrar uma


Para que o logotipo de madeira plástica ecológica se identifique com o negócio e tenha exclusividade, o empreendedor precisa registrá-la junto ao INPI – Instituto Nacional de Propriedade Industrial, por exemplo.


Por meio dele o empresário tem acesso ao Guia Básico de Marca, onde pode obter todas as informações a respeito, para que a marca possa ser registrada em conformidade com a lei.


Conceito de marca nominativa


Ela é verbal, sendo constituída por uma ou mais palavras do alfabeto romano, incluindo, também, os neologismos, as combinações de letras e/ou algarismos romanos e ou arábicos e não pode ser fantasiosa ou figurativa.


Na hora de realizar o registro, a empresa de transporte de máquinas gráficas pode optar por este tipo de marca e ela não precisa ter um símbolo acompanhando, pois ela é composta apenas por letras ou palavras.


As vantagens da marca nominativa são:

  • Sendo ligada à grafia ou fonética impede que seja copiada;

  • Sendo “redigida” com exclusividade, impede a confusão com outras marcas;

  • A proteção é mais ampla do que as marcas tradicionais;

  • Nenhuma empresa pode utilizar após o seu registro no INPI.

A única desvantagem é que ela não protege a logomarca de pintura predial, caso exista, quando escolhida pelo empreendedor, por exemplo.


Conceito de marca figurativa


Ela é composta por figura, imagem ou ideograma, portanto, a solicitação do registro incide sobre um desenho, reconhecido pelo consumidor, que imediatamente identifica o produto ou serviço, pois ele acaba se diferenciando dos outros.


É importante salientar que uma letra, um algoritmo ou uma data só são considerados figurativos quando a personalização os tornam distintos, conforme determina as leis que regem o registro da marca de motor elétrico assíncrono.


Dentre as vantagens da marca figurativa está o fato do registro deste tipo de marca não ser frequente no INPI, por serem mais limitadas em relação às outras, a nominativa e a mista.


Porém, é muito útil para a proteção das criações, alguns dos outros benefícios são:

  • Impede que as empresas usem logotipos iguais;

  • O símbolo registrado pode ser usado individualmente ou em conjunto;

  • Permite utilizar a logomarca sem um elemento nominativo;

  • Garante o uso de logo igual ou semelhante no segmento.

Porém, a marca figurativa não protege o nome da marca, e quando o logo do serviço de pintura de máquinas industriais precisa ser atualizado é necessário que se realize um novo registro.


As marcas mistas


A marca mista é composta de um elemento nominativo acrescido de estilização visual. É o nome mais o símbolo, e é caracterizada pelo estilo da fonte, cores e proporções.


Seu registro é importante para a empresa que quer proteger ao mesmo tempo o nome bateria heliar 60a e o logo que a acompanha, por exemplo. Portanto, torna-se uma grande vantagem fazer o registro como marca mista.


Em apenas um processo de registro junto ao INPI, o nome e o logo são protegidos. Porém, a desvantagem é que a marca sempre tem que ser usada da forma como foi registrada.


Esse registro aumenta a distinção entre as marcas por parte do público que já tem conhecimento de uma marca específica, porque sempre há mais de um elemento que lembre a empresa.


Qual é o melhor tipo de marca para um negócio?


Existem quatro tipos de marcas que podem ser registradas no INPI: as nominativas, figurativas, mistas e também as tridimensionais. As tridimensionais são usadas em embalagens de produtos, por exemplo.


Elas são constituídas por formas identificadoras de produtos e serviços que os representam, tornando-os de fácil reconhecimento junto ao público, como o formato ou o vasilhame de algum desinfetante, por exemplo.


Neste caso, se a empresa possui muitas distinções na forma de apresentação de um produto ou serviço, ela é indicada e a empresa deve registrá-los como tal.


A escolha dos tipos de marcas vai depender muito do ramo em que cada empresa atua e é fundamental que o empreendedor a registre, para que ele fique salvo da pirataria e dos contraventores.


A criação de um produto ou serviço, independentemente de qual seja, deve estar sempre protegida e isso faz toda a diferença no momento de negociar com investidores e parceiros.


O fato é que mesmo que a intenção da empresa esteja focada apenas em recursos de vendas e fluxo de caixa, a proteção do tipo de marca não limita a expansão dos negócios.


Portanto, cada empresa, baseada na mensagem que quer transmitir para o público, na criação dos seus produtos e serviços, escolhe o tipo de marca que mais vai se adequar à sua intenção.


Seguindo o manual completo oferecido pelo INPI, dará ao empreendedor o caminho adequado para que a escolha seja feita, garantindo-lhe que explore com exclusividade suas marcas e criações.


Não existe um tipo de marca melhor do que a outra. Depende do que a empresa deseja alcançar com o seu produto ou serviço e a extensão da proteção.


O cadastramento dos tipos diferentes de marcas vai de acordo com a função de cada uma delas, por exemplo, a identificação do produto ou serviço, a certificação ou a indicação de origem e uso coletivo e também sua apresentação e notoriedade.


Um exemplo, se a empresa detém um produto com embalagem exclusiva, a marca pode ser registrada de forma nominal, figurativa ou mista e, se ainda quiser, efetuar um registro tridimensional.


Diferenças entre as marcas


Os tipos de marcas se diferem uma das outras de acordo como cada qual é composta: apenas letras (nominal), com imagens (figurativa) ou mistas (nome mais símbolo).


As diferenças foram mostradas no decorrer das explicações aqui expostas e a escolha de cada uma delas, como falado anteriormente, vai de acordo com a decisão de cada empresa, ao trabalhar com seus produtos e serviços e o alcance no mercado.


É indicado fazer uma boa pesquisa de como utilizar cada uma delas e em quais tipos de negócios elas mais se adequam, para depois efetuar o registro específico.


Não há a melhor ou a pior marca, existe apenas aquela que mais se encaixa dentro dos padrões a serem utilizados pela empresa.


Considerações finais


De forma geral, pode ser registrado como marca nomes que mostram um diferencial cujo objetivo é descrever produtos e serviços de uma empresa.


O que não pode ser registrado tudo o que for de caráter genérico, vulgar ou descritivo, quando for relacionado a produtos e serviços que precisam ser distinguidos dentro do mercado.


O registro de marcas não é obrigatório, mas garante tranquilidade ao empreendedor, para que ele use com exclusividade o nome da marca.


No Brasil, o registro de uma marca tem validade de dez anos, a partir da data de publicação do despacho pelo INPI quando se concede o registro.

Ele pode ser prorrogado a cada dez anos, com o preenchimento de um novo requerimento dentro do último ano de vigência do anterior.


A quantidade de marcas dentro do mercado é imensa e, sendo ela nominativa, figurativa ou mista, deve ser capaz de levar ao público a mensagem de cada negócio, independentemente do segmento.


É essencial entender sobre todos os tipos de marcas, como elas são compostas, quantas categorias são e as suas classificações.


A decisão de escolha depende de cada empresa e dos seus negócios, desde que o tipo escolhido atinja de forma profunda e decisiva na mente dos consumidores, para que sejam sempre lembrados.


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.


0 visualização0 comentário
 
link whatsapp