Search Engine Marketing (SEM): conheça essa estratégia completa de otimização



Search Engine Marketing (SEM): conheça essa estratégia completa de otimização

Créditos da imagem: <a href="https://br.freepik.com/fotos-vetores-gratis/caixa-de-pesquisa">Caixa de pesquisa foto criado por rawpixel.com - br.freepik.com</a>


Você já ouviu falar em Search Engine Marketing? Também conhecido como SEM, essa estratégia tem como foco realizar um conjunto de ações orgânicas e pagas com o objetivo de otimizar sites e deixá-los no topo das páginas de resultados dos buscadores.


O SEM é dividido em duas estratégias: Search Engine Optimization (SEO) e links patrocinados.


Neste artigo, você compreenderá na prática como isso funciona e como essa estratégia pode ser aplicada em sua empresa para ter melhores resultados.


Entendendo o SEM


Para iniciarmos este artigo, o primeiro passo é compreender o que é o Search Engine Marketing (SEM).


Na prática, essa estratégia de marketing tem o objetivo de trabalhar em cima dos mecanismos de busca para posicionar uma marca. Um exemplo relevante de buscador é o Google.


Por meio dessa ação é possível realizar a divulgação do seu negócio no ambiente on-line e promover as ações realizadas por sua empresa, inclusive, direcionando potenciais clientes para estabelecimentos físicos.


Para que essa estratégia seja aplicada adequadamente, algumas avaliações são necessárias, como o objetivo e qual o formato melhor se adequa às necessidades.


Isso porque, como mencionado anteriormente, o SEM se divide em dois formatos principais de atuação: o SEO, que é responsável por gerar tráfego orgânico (não pago), e por meio do investimento em links patrocinados (ou seja, uma estratégia paga).


Dessa forma, estamos lidando com um material que consegue captar a atenção do cliente por meio da inserção de palavras-chave e outras ações de otimização dentro e fora do site e contribuem para o posicionamento (SEO).

Contudo, também pode envolver ações de ‘patrocínio’ e leilão, onde há o pagamento para a plataforma melhorar o seu ranqueamento em estratégias de busca baseada nas pesquisas dos usuários.


Para um melhor desempenho, quando há a possibilidade, o ideal é que ambas as práticas sejam aplicadas em conjunto.


Elementos de composição: SEO e links patrocinados


O Search Engine Optimization, ou SEO, representa a Otimização para Mecanismos de Buscas.


Basicamente, esse tipo de ação consiste em boas práticas para melhorar o site e conteúdos e dependem de elementos não pagos, ou seja, é o que chamamos de mídia orgânica. Para essa abordagem é possível recorrer a ações como:


  • Otimizar o carregamento dos sites;

  • Elaborar textos baseados no marketing de conteúdo;

  • Melhorar/aplicar bom layout da página, escaneabilidade e responsividade;

  • Lidar corretamente com o aspecto estrutural do site;

  • Adotar técnicas para construir conteúdos e redes de linkagem.


Nesse processo, o Marketing de Conteúdo trabalha junto com o SEO por meio do desenvolvimento de estratégias de criação de conteúdos relevantes e atrativos.


Esses elementos também são considerados como técnicas do inbound marketing, ou marketing de atração.


Links patrocinados


O SEO é uma ação muito vantajosa e promissora para o posicionamento, mas para obter resultados ainda melhores é possível uni-lo as estratégias de mídia paga, ou o que chamamos de links patrocinados.


Inclusive, é válido ressaltar que os conteúdos pagos têm espaços específicos para aparecer, sendo geralmente sinalizados como “anúncio” e posicionados antes dos resultados orgânicos do Google.


Geralmente a estratégia é baseada no leilão de palavras-chave, possibilitando o ranqueamento a partir do uso desses termos (ou frases correlatas) pelos usuários. Contudo, conforme o número de pesquisas e concorrência da palavra, o valor pode variar.


Para utilizar a ferramenta do Google Ads, sua empresa deve criar uma campanha e definir elementos como a frase que divulgará sua empresa, o formato do anúncio (como se será na rede de pesquisa ou em banners em sites parceiros), a área de abrangência, as palavras-chave e outros aspectos técnicos.


Após isso, é possível definir o tempo da campanha, assim como seu orçamento.


Existem algumas formas de pagamento utilizadas pelo Google, desde o custo por cliques até ‘planos’ de mil exibições ou visualizações do conteúdo.


Apesar da estratégia paga ser essencial, não basta apenas pagar o Google e publicar um péssimo conteúdo. Por isso, integrar as ações é essencial para que o cliente veja seu link e permaneça em sua página, se relacionando com ela.


Quais os benefícios dessa estratégia?


Tudo que apontamos aqui sobre os motores de busca e a geração de tráfego na internet são elementos essenciais para quem deseja ter visibilidade no mercado e conquistar mais clientes.


Essa conquista não aumenta somente seus lucros, mas melhora a imagem da sua empresa diante da concorrência e mercado como um todo.


Dessa forma, ao investir nesses elementos sua empresa consegue trabalhar com mecanismos de buscas eficientes, além de consolidar plataformas de informações importantes sobre seus clientes.


Além disso, com a criação de um bom conteúdo é possível atingir as pessoas certas e no momento mais adequado, aumentando o número de clientes e transmitindo mais conhecimento.


Artigo produzido pela redação da Ideal Marketing